Concentrações de Soluções Químicas – Saiba quais as 2 concentrações mais cobradas em provas

Concentrações de soluções químicas, sem dúvidas, é um dos assuntos que mais causam desespero entre os alunos.

Confesso que quando estudei no Ensino Médio também tive uma certa dificuldade no início, até entender a lógica das questões, e daí para frente foi “só lazer”!!!!

Aqui neste artigo, pretendo te dar exatamente a lógica por trás do assunto de concentração de soluções que me fez ter tanta segurança nas questões de química.

Neste artigo vamos ver:
  • O que são concentrações de soluções químicas?
  • Quais as concentrações de soluções químicas padrões ensinadas pelos livros?
  • Quais as concentrações de soluções químicas mais cobradas em provas de ENEM e Vestibulares?
  • Onde você deve focar seus estudos de concentrações de soluções químicas?
  • Como relacionar Concentração molar e Concentração comum?
  • Como calcular a Massa Molar do soluto?
  • Concentração Molar (mol/L) X Concentração comum (g/L)- Como resolver questões?

Vamos lá?

O que são concentrações de soluções químicas?

Concentrações de soluções químicas é a relação entre quantidade de soluto e quantidade de solvente ou de solução.

A ideia é bem intuitiva...Um local onde tem muita gente concentrada indica que tem muita gente em um determinado espaço.

Perceba que há uma relação de quantidade entre pessoas e espaço.

O mesmo acontece com soluções!

No caso de soluções essas quantidades podem ser expressas em mol, massa ou volume.

E aí podem ser feitas as diversas combinações entre mol, massa e volume para obter uma relação de concentração.

Veja as diversas relações de concentrações que podemos ter na tabela abaixo:

concentracoes-de-solucoes-quimicasgrandezas

Em todas elas há uma relação entre quantidades de mol, massa e volume.

Apesar de os livros apresentarem algumas concentrações de soluções mais padrões (estudadas no próximo item), é possível encontrarmos, em provas, relações de concentrações diferentes das padrões, como a apresentada abaixo que apareceu na prova do ENEM 2012, questão 90.

concentracoes-de-solucoes-quimicas-exemplo-de-questao

No exemplo acima, a unidade de concentração utilizada foi mg/kg.

O fato é que sendo padrão ou não, toda concentração indica uma relação de quantidades e pode ser estudada através da regra de três simples.

Na questão acima, a concentração aceitável de adoçante no corpo humano é 40 mg para cada kg de massa corpórea. Portanto, uma pessoa que “pesa” 70kg, poderá ter 40x70 = 2800 mg de adoçante no corpo.

Este é o grande segredo para resolver questões de concentrações de soluções químicas.

É você entender o significado da relação e aplicar a regra de três simples. ok??

Quais as concentrações de soluções químicas padrões ensinadas pelos livros?

Os livros ensinam 7 concentrações, mas apenas parte deles são mais cobrados em provas.

As concentrações ensinadas pelos livros são:

concentracoes-de-solucoes-quimicas

  • Concentração Comum (C) [g/L]: indica a relação de massa de soluto em 1 litro de solução;
  • Densidade(d) [g/L]: indica a relação entre a massa de solução (soluto mais solvente) em 1 litro de solução;
  • Molaridade (M)[mol/L]: indica a relação entre o número de mols de soluto em 1 litro de solução.
  • Molalidade (W)[mol/kg]: indica a relação entre a quantidade de mols de soluto em 1 quilograma de solução.
  • Título em Massa (𝛕): indica a relação entre a massa de soluto e a massa da solução ( valor entre 0 e 1);
  • Porcentagem em Massa (%): indica o título em massa representado em porcentagem (título x 100%);
  • Fração Molar (x): indica a relação entre a quantidade em mols de soluto e a quantidade de mols da solução (soluto mais solvente).

Apesar de todas essas concentrações, nem todas são cobradas com tanta frequência.

Quais as concentrações de soluções químicas mais cobradas em provas de ENEM e Vestibulares?

Apesar de serem estudadas no mínimo 7 concentrações diferentes, vou te mostrar  as concentrações mais cobradas em provas.

  1. Concentração Molar (mol/L): Essa sem dúvida é mais cobrada nos vestibulares, principalmente porque é parte, não só do assunto de soluções, mas de outros assuntos de química. Além disso, pelo fato de se trabalhar muito com o conceito de mols sobretudo no estudo das reações, esta é a concentração mais cobrada.
  2. Concentração Comum (g/L): Apesar de não ser tão presente quanto a concentração molar, a concentração comum aparece bastante, sobretudo por representar grandezas usuais em nosso dia a dia, como o grama (g) e o litro(L). O enem gosta de colocar esta concentração relacionando com a concentração molar.

Dominar essas duas concentrações é fundamental para quem quer fazer uma boa prova do ENEM e vestibulares.

Para ilustrar o que falei, veja essas questões abaixo. Essas duas caíram na prova do ENEM 2015.

 concentracoes-de-solucoes-quimicas-exemplo-de-questao-3

Há mais essas dos anos 2015, 2014 e 2013.

concentracoes-de-solucoes-quimicas-exemplo-de-questao-5

concentracoes-de-solucoes-quimicas-exemplo-de-questao-4

Onde você deve focar seus estudos de concentrações de soluções químicas?

Sem dúvidas você deve dominar bem Concentração Molar(mol/L) e Concentração comum (g/L). E principalmente relacionar as duas concentrações porque elas trabalham com unidades bastante utilizadas em química: mol e grama.

Você deve focar seu estudo também em aplicar a Regra de Três simples, pois ela será muito útil para fazer inúmeras questões.

Como relacionar a Concentração Molar com a Concentração Comum?

O elo de ligação entre as duas concentrações é a Massa Molar (g/mol) do soluto. Justamente por possuir as duas unidades grama e mol.

Assim, sempre que na questão estiver em g/L e você precisar transformar para mol/L, ou vice-versa, lembre-se de que você vai precisar usar a Massa Molar do Soluto.

Matematicamente, essa relação é:

Concentração comum = concentração molar x massa molar

Como calcular a Massa Molar do soluto?

Para calcular a massa molar do soluto você vai precisar seguir 4 passos:

Passo 1) saber a fórmula molecular ou iônica do composto para saber quais os átomos os compõem e em quais quantidades;

Passo 2) Consultar nos dados da questão quais as massas molares de cada átomo ( se não tiver no enunciado, você encontra na tabela periódica fornecida na prova).

Passo 3) Multiplicar a massa molar de cada átomo pela quantidade de átomos correspondentes.

Passo 4) Somar todos os resultados do passo 3

Abaixo segue um esquema representativo.

concentracoes-de-solucoes-quimicas-massa-molar-passo-a-passo

Seguindo esses 4 passos você consegue calcular a massa molar do soluto.

Lembre-se de que essa massa molar indica a massa de 1 mol de substância.

Exemplo: NaOH tem massa molar de 40g/mol, isso quer dizer que 1 mol de NaOH tem 40 gramas, 2 mols de NaOH têm 80 gramas, 0,5mol de NaOH tem 20 gramas.

Beleza?

Concentração Molar (mol/L) X Concentração comum (g/L)- Como resolver questões?

Sem dúvidas, a melhor forma de você resolver as questões de concentrações de soluções é através da aplicação da Regra de Três, apesar disso, eu sei que alguns alunos preferem o uso de fórmulas.

O perigo de você só estudar por fórmulas é que se você as esquece, ferrou, você trava e não faz mais nada na questão.

Abaixo vou resolver a mesma questão das duas formas: a primeira com regra de três, a segunda com fórmulas.

QUESTÃO: Vamos supor que tenhamos uma concentração de 3mol/L de NaNO3 ( Nitrato de sódio), qual a concentração em g/L?

Aplicando regra de três:

Para responder a questão você precisa saber quantos gramas tem em 3 mols de NaNO3. Ou seja, precisa relacionar mol e grama, e o elo da questão é a massa molar. Vamos calcular a massa molar de acordo com os passos acima.

Passo 1) NaNO3 = temos 1Na, 1N, 3O

Passo 2) Massas molares de cada átomo: Na = 23g/mol; N = 14g/mol; O=16g/mol

Passo 3) Na= 23x1 =23 ; N=14x1=14 ; O= 3x16 = 48

Passo 4) Soma os dados do passo 3:  23+14+48 = 85 g/mol. Portanto a massa molar do NaNO3 é 85g/mol.

Sabendo a massa molar, calculamos a massa de 3 mols de NaNO3.

Se há 85 gramas em 1 mol, em 3 mols terá 3x85 que é 255 gramas.

Portanto a concentração em g/L é 255g/L.

Aplicando a fórmula:

Aplicando a fórmula teremos:

Concentração comum = concentração molar x massa molar

Como já calculamos a massa molar acima, vamos substituir direto os dados na fórmula:

Concentração comum = 3 mol/L x 85g/mol = 255g/L

Concentração comum = 255g/L

Concentrações de Soluções - Recapitulando

Chegamos ao final deste artigo sobre Concentrações de Soluções. Com ele você aprendeu:

  • Concentrações indicam relação de quantidades;
  • É possível estabelecer várias relações de quantidades entre mol, massa e volume. A prova pode pedir qualquer uma delas;
  • A melhor forma de resolvê-los é entendendo-as e aplicando a regra de três;
  • Das 7 concentrações estudadas pelos livros, 2 são mais cobradas e fundamentais para se preparar para o ENEM: Concentração Molar (mol/L) e Concentração Comum (g/L)
  • Sempre que relacionarem a Concentração Comum (g/L) com a concentração molar (mol/L), deve-se utilizar a Massa Molar (g/mol).
  • A Fórmula que relaciona Concentração Comum (g/L) com a concentração molar (mol/L) é: Concentração comum = concentração molar x massa molar

Se você gostou do artigo, deixe seu comentário, compartilhe com seus amigos e assine nossa lista de emails para receber as novidades do Blog.

Grande Abraço e ótimos estudos.

2 Comentários


  1. Parabéns professor !!! muito bem elaborados os textos explicativos.

    Responder

    1. Oi Ana, VAleu!!!
      Fico feliz por você ter gostado!! Acompanhe-nos aqui no blog!! E também ajude-nos a divulgar o trabalho!! Grande Abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *